A sabedoria é antiga. A prática não. Nunca é tarde?

 

“Você não pode resolver os problemas que tem hoje pensando como pensava quando os provocou.”
Albert Einstein, físico alemão(1879-1955)

s5020635

Ilustração de Anderson Christian, para Paulo Lima, melhores amigos. 

Einstein viveu no século passado e ainda hoje nos dá lições preciosas sobre como levar a vida. E não só no aspecto pessoal mas, pensando no mundo em que vivemos hoje, sua frase reflete-se em todas relações, atitudes e escolhas.

Não podemos resolver o problema do aquecimento global se continuamos poluindo. Não podemos resolver a violência se cultivamos a discórdia, o egoísmo, a frieza nas relações humanas. Não podemos desejar igualdade entre os povos se não partilhamos o que temos, se não brigamos por estes direitos, se não somos responsáveis. Precisamos nos res-pon-sa-bi-li-zar, em todo o sentido da palavra. Do dicionário:

Responsabilidade s. f.
Obrigação de responder pelas ações próprias, pelas dos outros ou pelas coisas confiadas.

Isso mesmo. Não basta gritar que está errado. Isso não é responsabilidade. É insatisfação, manifestação, é uma ação, discordar do que esta errado. Mas este é apenas o primeiro passo, a tomada de coinsciência da necessidade de mudança. E estando coinsciente, não dá para esperar sentado. Não tem milagre, salvador, herói, aquele cara que descobrirá a cura para as mazelas pós-modernas da nossa sociedade.

O mundo é uma aldeia e cada ser humano é um membro deste pequeno grupo chamado “Terra”. Para os problemas de hoje, a salvação está em todos nós. Somos como uma pirâmide humana de cartas e, ao desiquilibrar-se uma delas, todo o resto desmorona. E é isso o que está acontecendo com a nossa casa, com o nosso planeta. Todos bradamos para aquela carta, que está lá no topo – governantes, grandes líderes políticos, religiosos e sociais – aquilo que achamos o melhor, aquilo que queremos que mude. E assim é mais fácil, encontramos os responsáveis. Mas como? COmo podemos encontrar o responsável pelo nosso próprio destino fora de nós mesmos?

Efetivamente, não dá para continuar pensando, agindo da mesma forma, é preciso mudar a estratégia e abandonar aquelas utilizadas quando nosso castelo de cartas começou a desmoronar.

Cada um de nós é responsável não só por si mesmo, mas pelo outro pois, sendo responsável pelo outro, estamos contribuindo para a qualidade de vida de cada um de nós.

Não é preciso ser cristão para compreender a sabedoria do primeiro mandamento que diz: “Amai ao próximo como a ti mesmo”. Deus nos confiou (ou o cosmo, a coincidência, o outro lado, sei lá) um planeta complexo, magicamente intrigante, mutante, vibrante e cheio de riquezas. Com pessoas, que não são vazias, mas são intensas, cheias de sentimento, sonhos e coisas boas (ou ruins) a oferecer. Todo o nosso potencial pode ser explorado para o bem se tivermos a consciência da nossa responsabilidade: com nossos atos e com as coisas que nos foram confiadas.

O segredo da felicidade está em buscar a felicidade para o outro e assim, ser feliz. Olhe em volta. Tome para si, suas responsabilidades, outrora abandonadas, ou ainda, nunca assumidas. Promova a mudança silenciosa necessária ao nosso século. A guerra dos dias de hoje é contra a apatia, o conformismo, o egoísmo e a descrença em um mundo muito, mas muito melhor que este que nós mesmos construimos. Há lógica em construir uma cama de espinhos para um sono tranquilo?

Alice Lima, em 01 de maio. Feriado do dia do trabalho. Dá trabalho ser responsável mas no feriado quem sabe agente consegue começar a pensar nisso?

Beijinhos!

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Paulo Lima
    maio 01, 2009 @ 17:20:16

    Muito bom o texto, parabéns nindona. BJS

    Curtir

    Resposta

  2. Luiza
    maio 01, 2009 @ 20:58:36

    É, amiga. Estamos num caminho sem volta. Temos que pensar nessa relação Naturaza x homem com muito cuidado. É hora de mudar, criar novos valores, exigir como consumidores potenciais que as empresas se responsabilize pelo estragos que veem causando. As vezes não vejo como um mundo que cresce a cada instante pode reverter os estragos causados no ambiente… mas vejo uma pequena luz no fim do túnel chamada desenvolvimento sustentável. Acredito na sociedade que vive hj nesse mundo, embora muuuitos sejam sem noção, mas ainda somos melhores do que os de antigamente… bomba atômica, guerra nuclear… aff! Ainda estamos fazendo muito mal ao planetinha Terra, a petrobrás pensa q nos engana se apropriando do projeto tamar para cobrir as “cagadas” que seu petróleo solta. Os madeireiros, assassinos, estão destruindo nossas florestas…Mas estamos de olho e muito mais conscientes. Não vamos desistirrrrrrrr, vamos continuar com essa luta, gente!!! Amiga, parabéns por colocar esse e outros assuntos tão importantes aqui.
    Te adolu…
    Nossa, como escrevi…hauhauhauha

    Curtir

    Resposta

  3. Luiza
    maio 01, 2009 @ 21:24:32

    Esqueci de falar uma coisa… parabéns para o ilustrador tb… Não levem a mal, mas é meu amigo!…huahauhauhauhauhau
    Maneiro, Pury… ficou muito bom!

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: