Na onda da educação e a atualidade – lançando a discussão

Gil Giardelli, em seu blog afirmou que, segundo a Educadora Marcia Matos, “a educação tem 3 ondas!

Confira a apresentação da educadora: http://www.slideshare.net/hyun/shlideshare

A educação 0.1 de uma via, apenas o mestre fala Educação

A Educação 1.0 é Bidirecional, com repetição de conhecimento e o  aluno em sala de aula

A Educação 2.0 é Multidericional com autonomia, espontaneidade, colaboração e rede, construindo conhecimento!

A nova educação tem uma nova formula (relações + mediação + tecnologia = conhecimento) ou

(Oralidade + escrita + midia + multimedia + web 2.0 = um novo jeito de ser, viver e conviver ) ou

(Comunicação + conexão + convergência = Interatividade = educação)”

Marcia proclama, a nova educação não depende mais da escola formal! Ela depende de Muita informação + ciclo de vida + educação continuada + foco em competências.

Tendo em vista este discurso, a escola como temos hoje, ainda precisa se reinventar. Talvez, nem ao tal “2.0” conseguimos chegar.

Para alimentar esta reflexão, trago um trecho do texto de Jim G. Lenge* Professor no Hunter College, na Universidade de Nova York. Graduado em Harvard, trabalhou em organizações ligadas ao setor acadêmico por 38 anos. É autor do livro “Educação 3.0”. Ele diz o seguinte:

“Agora, vamos levar a nossa câmera para dentro das escolas de hoje em dia para ver se a educação mudou para encontrar a nova economia. O que nós vemos? Estudantes em grandes grupos, utilizando papel e lápis como ferramentas. Todos eles fazendo a mesma coisa e ao mesmo tempo. Eles aproveitam as poucas conexões com o mundo exterior. E são supervisionados de perto. Eles fazem as mesmas coisas durante todo o dia. Não conversam entre si. Não são felizes. O que está errado?

A educação não evoluiu para acompanhar as necessidades do mundo ao seu redor. Os trabalhos de hoje em dia demandam pessoas que possam trabalhar em pequenos grupos para resolverem problemas, utilizando ferramentas digitais, preparados para realizar muitas diferentes tarefas durante o dia, sem supervisão próxima, e com um vasto círculo de conexões. As escolas não estão fazendo isso. Elas não inventaram a Educação 3.0. Ainda estão fazendo a Educação 2.0.

A questão de hoje para nós é: “Como deve ser a Educação 3.0 para desenvolvermos crianças e cidadãos que necessitamos formar para hoje e para amanhã?”. Qual é o seu sonho de Educação 3.0?”

Então, qual será o caminho? Fica a oportunidade de discussão e necessidade de reflexão de todos aqueles envolvidos no fazer educativo, principalmente das lideranças educacionais. O que fazer? Qual o nosso sonho de educação? Qual a educação que funcionará para esta nova geração, conectada e acostumada com a informação em rede?

Fontes:

http://abmeseduca.com/?p=4764#sthash.EFXXHwPS.dpuf

http://www.gilgiardelli.com.br/blog/2009/03/20/a-mestre-com-carinho/

Que tal um curso de “escutatória”? :)

aprender-a-ouvir

Mas todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar”. ( Tiago, 1:19.) 

Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória. Todo mundo quer aprender a falar.

Ninguém quer aprender a ouvir. Pensei em oferecer um curso de escutatória. Mas acho que ninguém vai se matricular.

Escutar é complicado e sutil. Diz Alberto Caeiro que “não é bastante não ser cego para ver as árvores e as flores. É preciso também não ter filosofia nenhuma”. Filosofia é um monte de idéias, dentro da cabeça, sobre como são as coisas. Para se ver, é preciso que a cabeça esteja vazia.

Parafraseio o Alberto Caeiro: “Não é bastante ter ouvidos para ouvir o que é dito; é preciso também que haja silêncio dentro da alma”. Daí a dificuldade: a gente não agüenta ouvir o que o outro diz sem logo dar um palpite melhor, sem misturar o que ele diz com aquilo que a gente tem a dizer.

Como se aquilo que ele diz não fosse digno de descansada consideração e precisasse ser complementado por aquilo que a gente tem a dizer, que é muito melhor.

Nossa incapacidade de ouvir é a manifestação mais constante e sutil de nossa arrogância e vaidade: no fundo, somos os mais bonitos…

Tenho um velho amigo, Jovelino, que se mudou para os Estados Unidos estimulado pela revolução de 64. Contou-me de sua experiência com os índios. Reunidos os participantes, ninguém fala. Há um longo, longo silêncio. (Os pianistas, antes de iniciar o concerto, diante do piano, ficam assentados em silêncio, […]. Abrindo vazios de silêncio. Expulsando todas as idéias estranhas.). Todos em silêncio, à espera do pensamento essencial. Aí, de repente, alguém fala. Curto. Todos ouvem.

Terminada a fala, novo silêncio. Falar logo em seguida seria um grande desrespeito, pois o outro falou os seus pensamentos, pensamentos que ele julgava essenciais. São-me estranhos. É preciso tempo para entender o que o outro falou. Se eu falar logo a seguir, são duas as possibilidades. Primeira: “Fiquei em silêncio só por delicadeza. Na verdade, não ouvi o que você falou. Enquanto você falava, eu pensava nas coisas que iria falar quando você terminasse sua (tola) fala. Falo como se você não tivesse falado”. Segunda: “Ouvi o que você falou. Mas isso que você falou como novidade eu já pensei há muito tempo. É coisa velha para mim. Tanto que nem preciso pensar sobre o que você falou”. Em ambos os casos, estou chamando o outro de tolo. O que é pior que uma bofetada.

O longo silêncio quer dizer: “Estou ponderando cuidadosamente tudo aquilo que você falou”. E assim vai a reunião. Não basta o silêncio de fora. É preciso silêncio dentro. Ausência de pensamentos. E aí, quando se faz o silêncio dentro, a gente começa a ouvir coisas que não ouvia.

Eu comecei a ouvir.

Fernando Pessoa conhecia a experiência, e se referia a algo que se ouve nos interstícios das palavras, no lugar onde não há palavras.

A música acontece no silêncio. A alma é uma catedral submersa. No fundo do mar – quem faz mergulho sabe – a boca fica fechada. Somos todos olhos e ouvidos. Aí, livres dos ruídos do falatório e dos saberes da filosofia, ouvimos a melodia que não havia e que de tão linda nos faz chorar.

Daí a importância de saber ouvir os outros: a beleza mora lá também.
Comunhão é quando a beleza do outro e a beleza da gente se juntam num contraponto.

Rubem Alves

Citação

Diferenças e a Harmonia

“A coisa mais fácil do mundo é encontrar diferenças. Difícil é harmonizá-las.”

Dalai Lamapatinhos

Estes dias vim conversando com outra professora da escola em que eu trabalho sobre isso. Como somos diferentes! E queremos sempre encontrar alguém que concorde conosco, que apoie a nossa ideia, que adivinhe o que nós queremos dizer, o que estávamos pensando, o que sentimos… doce ilusão e como causa dor pensar desta forma. 

O que traz tranquilidade e harmonia é o diálogo. Mas para isso, não basta só sentar e conversar, falar o que se pensa, de forma desorganizada. É preciso estar disposto, respirar fundo e buscar se colocar no lugar do outro, por traz de sua retina. Dar um pause nas conexões mentais que elaboram pensamentos o tempo todo, e procurar seguir a linha de raciocínio, a construção mental que o outro está elaborando. Procurar tentar detectar o porque do comportamento alheio inicialmente de um prisma positivo, dando oportunidades ao outro de demonstrar o que sente. Para isso é preciso paciência. Tempo. Ah… o tempo. Este nosso escasso amigo, que anda distante, viajando muito, e por isso, quase não o encontramos. No mundo atual, você está 24 h conectado com os outros e desconectado de você, de quem está do seu lado no dia a dia, na sua casa. Então como obter harmonia sem diálogo, sem olho no olho, sem ouvir uma música juntos, sem compartilhar pensamentos e dificuldades?

O desafio da atualidade está em ser você, em mostrar você, sem deixar de olhar o outro, de estar com o outro, de estar para o outro, de estar no outro, conectado na alma, e não somente na sua rede social preferida. Estar conectada com o coração nos outros 10 seres humanos mais importantes da sua vida, e não nos 678 amigos que não te cumprimentam na rua. Eu não estou dizendo que não é bacana, ter rede social. Pelo contrário. Ela encurta distâncias, te faz aprender com pessoas que você não teria oportunidade de ter contato se não fosse através dela. Te faz, por exemplo, falar com uma das 10 pessoas da sua vida diariamente, estando ela a quilômetros de você. Mas e, aquelas pessoas do seu dia a dia? Se otempo está escasso, como mediar isso? Como preterir estas pessoas ao contato virtual? É preciso ter sabedoria, muita sabedoria. Até porque, é bem mais difícil falar, olhando dentro dos olhos, do que para a tela do computador.

Nota

Vinícius ♥ você

Falar…(falar…)
Que bom quando é pra ti
Sonhar…(sonhar…)
Faz a vida mais feliz

E as estrelas que não posso tocar
Estão tão perto
Estão no teu olhar

Cantar…(cantar…)
Que bom quando é pra ti
Ver teu sorriso
Também me faz sorrir

Oh estrela não deixe de brilhar
Mesmo que tão longe
Sei que ela está lá

Mesmo que eu não te veja
Posso sentir quando pensa em mim
É como não ver o sol
Mas ter certeza que está la

Transformando a noite em dia
Tristezas em alegrias
E aquilo que era vazio
Foi embora pra não voltar mais

Queria saber voar
Pra lá do alto poder ver você
Te ver sorrir te ver sonhar
Coisas lindas quero te dizer

Se um anjo encontrar
Eu vou pedir pra ele te proteger
Oh estrela que me faz enxergar
Que a vida é linda de viver

Saber Voar – Chimarruts

Viva

Ignorar o que não se quer ver,
pintar o mundo da cor que lhe convém.
Nem todos gostam das mesmas cores,
nem todos querem olhar as mesmas coisas.
Respeitar e se importar com o outro é demonstração de amor.
O contrário é indiferença.
Não sei com certeza o que eu quero da vida,
mas sei muito bem o que eu não quero.
E isso, eu sei bem, não quero não.
Quero amor, em abundância.
Não vazio, discreto, cinza, meio tom.
Quero transbordante, cheio de vida, estridente.
Porque a vida é curta.
E o agora já foi a pouco.
E o daqui a pouco já é o agora, agora já é nada.

Livros para Download de Paulo Freire

method_paulo_freire

Livros de Paulo Freire
desbloqueados para impressão

O site Biblioteca da Floresta havia disponibilizado para download, como pdf e possibilitando a impressão, preciosidades de Paulo Freire. São livros importantíssimos deste pensador comprometido profundamente com as causas sociais.

O material é inovador, criativo, original e tem grande importância histórica. Infelizmente ele não está mais disponível para download. Recebi um email arrogante da editora. Realmente lamentável.

Deixo claro que eu não tive a intenção de distribuir algo que não era permitido visto que estava aberto para ser baixado de um site do Governo do Acre: http://www.bibliotecadafloresta.ac.gov.br/

No entanto, mesmo vendo que era apenas um link redirecionador, recebi um email ameaçador, quando na verdade a minha intenção era apenas compartilhar com amigos um link de um site que me parecia confiável.

Informo que a Editora Paz e Terra Ltda. entrou em contato exigindo que eu retirasse os links hoje.

Faço isso porém deixo claro que os links estão nos servidores da Biblioteca da Floresta, responsável por tal conteúdo na Internet.

Mais uma vez, lamentável. Paulo Freire deve estar se revirando no túmulo.

Compartilho então vídeos – sim, estes são gratuitos – da última entrevista de Paulo Freire. Uma riqueza ímpar.

 

E quem precisar de ajuda com Paulo Freire, é só escrever para mim, ok?

😉 Alice Lima

Loja Virtual no Facebook – ferramentas interessantes!

Like Store

Um dos pesquisados foi o Like Store http://likestore.com.br/index.html. O Like Store funciona através de um aplicativo, é só adicionar ao Facebook, parece ser algo bem simples.

Para entrar no ambiente de admin da loja, é só logar no facebook. Há um gerenciador para controlar estoque e pedidos.

É possível utilizar os serviços dos Correios para entregar os produtos que vender, pois a LikeStore calcula o frete automaticamente.

O pagamento é feito através de widget de pagamento do MoIP, sem precisar sair do Facebook.O MoIP é esta ferramenta aqui: http://www.moip.com.br/MainMenu.do;jsessionid=9B45AF33679596AD43DDDFC7DA80C308.t1?method=home

O MoIP é um fornecedor da LikeStore, responsável pelo recebimento de pagamentos de todas as lojas do serviço.

Não tem custo de ativação ou mensalidade mas a remuneração da LikeStore se dá através de uma comissão, a cada venda será retido, m valor de 2% para remuneração da LikeStore, mais taxas do meio de pagamento.
Ou seja, serão retidos os seguintes valores, por transação: Cartão de crédito: 5,9% + R$0,39 (fixo) e Débito online e Boleto: 2,9% + R$0,39 (fixo).
Ondango
O Ondango é bem parecido com o Like Store. No nosso caso seria o plano ideal nesta ferramenta seria o de $ 99 por ano, por ser o plano que permite solicitar ao usuário curtir a página para ver os produtos, fazendo-o receber sempre atualização dos produtos, oferece busca de produtos e o cadastro de até 100 produtos. As duas ofertas do dia nos obrigam a determinar dois produtos com preço mais baixo exclusivo para a compra pelo facebook.O problema aqui é que há a questão do valor por transação (5%) e a taxa de adesão que vai de $ 20 a 450$ de acordo com os serviços disponibilizados.

No entanto há um trabalho de caça ao usuário bem legal explicado neste link: http://www.ondango.com/pt/features/

 

Pagemodo http://www.pagemodo.com/

Para entrar você precisa efetuar login.

Ao logar você verá várias opções de  página, aparecem vários templates fáceis de serem editados. Escolhi um template e editei. O template escolhido é de uma loja virtual. É possível inserir produtos, preços e links para redirecionamento para a loja virtual. Esta página vira um link no sua página do facebook. Muito legal, esta ferramenta.

Este serviço tem um custo de $79, é um custo bem abaixo do que andamos pesquisando recentemente. Isso porque ele não é uma ferramenta essencialmente para vendas na internet. Ele é uma ferramenta para criar páginas customizadas na internet. E há a opção de página com produtos, o que permite a criação deu ma página para loja virtual. Acho interessante começar por aí por ter um custo menor para avaliar o retorno disso.

Há como colocar os produtos no facebook sem esta ferramenta, através de código HTML e alguém que possa desenvolver isso, como no exemplo desta loja no facebook, de camisas: http://www.facebook.com/camiseteria?sk=app_4949752878, sem nenhum custo com plataforma. Mas haverá com isso custo  de tempo disponível mensal de vários profissionais internos, com programação, design e publicação de conteúdo.

Contratando o pagemodo, será feita só a publicação de conteúdo em uma plataforma previamente estruturada, bem fácil de publicar e ainda convida os usuários a curtirem o conteúdo.

 

Wix

O site a seguir: http://pt.wix.com/

Este promete ser totalmente gratuito! Ele possui alguns templates interessantes de loja virtual. Eu não testei este profundamente mas cheguei a logar e ele oferece também alguns templates interessantes. Um entrave para o uso em celulares é o fato de seus templates serem em flash.

Entradas Mais Antigas Anteriores

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 167 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: